Páginas

Marcadores

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Frases e diálogos do livro Crepúsculo (Twilight)



‘Com certeza essa foi uma boa forma de morrer, no lugar de outra pessoa, outra pessoa que eu amava. ’ (Bella)

‘Foi ali, sentada no refeitório, tentando conversar com vários estranhos curiosos, que eu os vi pela primeira vez. ’ (Bella)

‘O outro era mais magro, menos musculoso, com cabelo cor de bronze, meio bagunçado. ’ (Bella)

‘A mais alta era maravilhosa. Ela tinha uma silhueta linda, do tipo que se vê na capa da revista Sports Illustrated, na edição de roupas de banho, e daquelas que fazem as outras garotas se sentirem mal consigo mesma só por estarem na mesma sala. O cabelo dela era dourado, gentilmente balançando até o meio das costas. ’ (Bella)

‘A outra garota era mais baixa e parecia uma fadinha. Bem magra, com feições pequenas. O cabelo dela era totalmente preto, cortado curtinho e apontando para todas as direções. ’ (Bella)

‘Aquele é Edward. Ele é maravilhoso, lógico, mas não perca tempo. Ele não namora. Nenhuma das garotas daqui é bonita o suficiente para ele, aparentemente. ’ (Jéssica)

‘Olhei para ver um garoto bonitinho, com cara de bebê, o cabelo loiro claro cuidadosamente moldado com gel, sorrindo para mim de um jeito amigável. Ele, com certeza, não achava que eu cheirava mal.’ (Bella)

‘Forks literalmente era o meu inferno na Terra. ’ (Bella)

‘Os Cullen não gostam de ninguém... bem, eles não prestam atenção suficiente em ninguém pra gostar deles.’ (Jéssica)

‘Eu olhei pra cima pra vê-lo sorrindo, um sorriso tão lindo que eu não podia fazer nada além de olhar pra ele como uma idiota. ’ (Bella)

‘Eu tinha que ser honesta comigo mesma, eu sabia que estava ansiosa para chegar à escola porque eu veria Edward Cullen.
E isso era mesmo muito estúpido. ’ (Bella)

‘E ele era. Interessante... e brilhante...e misterioso...e perfeito...e lindo...
...e possivelmente capaz de levantar vans com uma mão só. ’ (Bella)

"Eu não vejo como isso pode ser da sua conta." Estúpido dono do Volvo brilhante.

"Eu não consigo te acompanhar. Eu pensei que você não queria ser meu amigo."
"Eu disse que seria melhor se não fôssemos amigos, não que eu não queria ser."

"Seria mais... prudente se você não fosse minha amiga", ele explicou. "Mas eu estou cansado de tentar ficar longe de você, Bella."

‘Eu decidí que já que eu estou indo pro inferno, é melhor fazer direito. ’ (Edward)

‘E se eu não for um super-herói? E se eu for o vilão?’ (Edward)

"Você já parou pra pensar que talvez eu estivesse marcada pra morrer naquele dia, com a van, e que você está interferindo no meu destino?", eu especulei, tentando me distrair.
"Aquela não foi a primeira vez", ele disse. Sua voz era difícil de ouvir. Eu olhei pra ele assombrada, mas ele estava olhando pra baixo. "Você estava marcada para morrer na primeira vez que nos vimos."

‘Eu tinha o pressentimento de que Edward era uma pessoa com a qual eu nunca me acostumaria. ’ (Bella)

‘Sobre três coisas eu tinha certeza absoluta.
Primeira - Edward era um vampiro.
Segunda - havia uma parte dele - e eu não sabia o quão poderosa ela poderia ser – que tinha sede do meu sangue.
E terceira, eu estava incondicionalmente e irrevogavelmente apaixonada por ele. ’ (Bella)

‘O talento dele podia ser bem inconveniente - quando não estava salvando a minha vida. ’ (Bella)

"Eu não sei explicar direito... mas ele é ainda mais inacreditável por trás do rosto". Um vampiro que tentava ser bom - que corria pra cima e pra baixo salvando as pessoas pra não se tornar um monstro...

‘É o crepúsculo. É a hora mais segura do dia pra nós. A hora mais fácil. Mas, também mais difícil, de certa forma... o fim de outro dia, o retorno da noite.’ (Edward)

‘Ele mostrou seu sorriso torto pra mim, parando minha respiração e meu coração. Eu não conseguia imaginar como um anjo poderia ser mais glorioso. ’ (Bella)
‘Você não é como ninguém que eu já tenha conhecido. Você me fascina. ’ (Edward)

‘Edward na luz do sol era chocante. Eu não conseguia me acostumar com isso, mesmo tendo passado a tarde inteira olhando pra ele. A pele dele, a despeito de uma leve ruborescência pela caçada de ontem, estava literalmente brilhando, como se milhões de pequenos diamantes estivessem cravados em sua superfície. ’ (Bella)

‘Eu sou o melhor predador do mundo, não sou? Tudo em mim é convidativo pra você minha voz, meu rosto e até meu cheiro. Como se eu precisasse disso!’ (Edward)

‘Você é a coisa mais importante pra mim agora. A coisa mais importante que eu já tive. ’ (Edward)

"Você já sabe como eu me sinto, é claro", eu disse finalmente. "Eu estou aqui... que, traduzindo, significa que eu preferiria morrer a ficar longe de você". Eu fiz uma careta. "Eu sou uma idiota".
"Você é uma idiota", ele concordou sorrindo. Nossos olhos se encontraram e eu sorri também. Nós sorrimos juntos pela idiotice e impossível felicidade do momento.

"E então o leão se apaixona pelo cordeiro..." ele murmurou. Eu escondi meus olhos pra não mostrar o quanto eles haviam ficado felizes com a palavra.
"Que cordeiro idiota", eu suspirei.
"Que leão doente e masoquista",

"Eu posso te mostrar uma coisa?", ele pediu, uma excitação repentina brilhando nos olhos dele.
"Me mostrar o que?"
"Como eu ando pela floresta". Ele viu minha expressão. "Não se preocupe, você estará segura, e chegaremos na sua caminhonete muito mais rápido". Sua boca se contorceu naquele sorriso torto tão lindo e meu coração quase parou.
"Você vai se transformar num morcego?", eu perguntei brincando.
Ele riu mais alto do que eu jamais tinha ouvido ele sorrir. "Como se eu nunca tivesse ouvido essa antes".

‘Você ainda está tonta pela corrida? Ou foi minha habilidade com beijos?’ (Edward)

‘Eu nasci em Chicago, em 1901. Carlisle me encontrou em um hospital em 1918, eu tinha dezessete anos e estava morrendo com a gripe Espanhola. ’ (Edward)


"Você disse meu nome", ele admitiu.
Eu suspirei me sentindo derrotada. "Muito?"
"O que exatamente você quer dizer com 'muito'?"

"Não fique constrangida", ele sussurrou no meu ouvido. "Se eu pudesse sonhar, eu sonharia com você. E eu não me envergonho disso."

‘Por quase noventa anos eu estive andando entre a minha espécie, e a sua... todo o tempo pensando que estava bem sozinho, sem saber o que eu estava procurando.
E sem encontrar nada, porque você ainda não tinha nascido. ’ (Edward)

‘Jasper é muito interessante. Ele era muito carismático em sua primeira vida, capaz de influenciar as pessoas ao seu redor a ver as coisas da sua maneira. Agora ele é capaz de influenciar as emoções das pessoas que estão ao seu redor - acalmar uma sala cheia de pessoas raivosas, por exemplo, ou excitar uma multidão letárgica. É um dom muito súbito. ’ (Edward)

“Eu amo você”, eu sussurrei.
“Você é minha vida agora”, ele respondeu simplesmente.

“O que é que eu faço com você?”, ele gemeu exasperado. “Eu te beijei ontem e você me atacou! Hoje você desmaia nos meus braços!”

“Espere...”, ele pausou. “Qual deles é Edwin?”
“Edward é o mais novo, o que tem o cabelo castanho avermelhado”. O lindo, o que parece um deus...

“Você cheira tão bem na chuva”, ele explicou.
“De um jeito bom, ou de um jeito ruim?”, eu perguntei cuidadosamente.
“Dos dois, sempre dos dois”.

“Droga, Bella!”, ele se separou ofegante. “Você vai me matar, eu juro”.
Eu me abaixei, segurando minhas mãos no joelho pra me apoiar.
“Você é indestrutível”, eu murmurei, tentando recuperar o fôlego.
“Eu acreditei nisso antes de conhecer você. Agora vamos sair daqui antes que eu faça alguma coisa muito estúpida.”

“Eu te amo. Essa é uma desculpa pobre para o que eu estou fazendo, mas é verdade.” (Edward)



‘O homem na frente era facilmente o mais bonito, sua pele tinha um tom de oliva por baixo da palidez de costume, o seu cabelo era de um preto forte. Ele tinha uma estatura média, tinha músculos fortes, é claro, mas não era nada comparado com a força muscular de Emmett. Ele tinha um sorriso fluente, que mostrava uma linha de grandes dentes brancos brilhantes. ’ (Bella)

‘A mulher tinha um aspecto mais selvagem, os olhos rápidos dela olhavam sem descanso para o homem que estava na frente dela, e para o grupo que estava ao nosso redor, seu cabelo caótico estava voando levemente com a brisa. Sua postura era distintamente felina.’ (Bella)

“Eu te amo. Eu sempre vou amar você, não importa o que vai acontecer agora.” (Bella)

Jasper e eu olhamos um para o outro. Ele ficou na entrada longe de mim... sendo cuidadoso.
“Você está errada, sabe”. Ele disse baixinho.
“O que?”, eu me engasguei.
“Eu posso sentir como você se sente no momento - e você vale a pena”.
“Não valho não”, eu murmurei. “Se algo acontecer á eles, terá sido por nada”.
“Você está errada”, ele repetiu, sorrindo carinhosamente pra mim.

‘Nossa família é forte. Nosso único medo é perder você.’ (Jasper)

‘Já faz um século que Edward está sozinho. Agora ele encontrou você. Você não consegue ver as diferenças que nós vemos, nós que temos estado com ele há tanto tempo. Você acha que algum de nós vai querer olhar nos olhos dele pelos próximos cem anos se ele perder você?’ (Alice)

“Eu sinto sua falta”, eu sussurrei.
“Eu sei Bella. Acredite em mim, eu sei. É como se você tivesse levado metade de mim com você.”
“Então, venha pegá-la”, eu desafiei.

“Eu te amo”, eu o lembrei.
“Será que você poderia acreditar que, a despeito de tudo em que eu te envolvi, eu te amo também?”
“Sim, na verdade, eu posso”.

‘Eu não tinha escolhas, a não ser uma: ir para a sala espelhada e morrer. ’ (Bella)

"Edward"
Eu te amo. Eu lamento muito. Ele está com a minha mãe. Eu sei que isso pode não funcionar. Eu lamento muito, muito.
Não fique com raiva de Alice e Jasper. Se eu conseguir me afastar deles vai ser um milagre. Agradeça eles por mim. Especialmente Alice, por favor.
E por favor, por favor, não vá atrás dele. É isso que ele quer. Eu acho. Eu não vou conseguir aguentar se alguém se machucar por minha causa, especialmente você. Por favor, isso é a única coisa que eu posso te pedir agora. Por mim.
Eu te amo. Me perdoe.

Bella.

Eu dobrei a carta cuidadosamente, e a coloquei no envelope. Eventualmente ele iria encontrá-la. Eu esperava que ele pudesse entender, e me escutar, só dessa vez.
Então eu selei cuidadosamente com meu coração.

‘Você é a minha vida. Você é a única coisa que eu me incomodaria em perder. ’ (Bella)

"Eu te amo", ele sussurrou.
"Eu também".
"Eu sei", ele sorriu baixinho.

‘É o crepúsculo, de novo. Outro final. Não importa quanto os dias sejam perfeitos, eles sempre têm que acabar. ’ (Edward)

"Pronta para esse ser o último crepúsculo da vida, apesar da sua vida estar só começando. Você está pronta pra abrir mão de tudo?"
"Não é o fim, é o começo.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário